A escolha da quantidade a produzir

Esta é uma dúvida comum de quem chega até a gráfica e o motivo é bem simples…
Esta A Impressão em gráficas é um processo como qualquer outro. E segue etapa por etapa, até que o produto gráfico esteja concluído. Como todo os processos de trabalho existem custos fixos elevados, tais como chapas, acertos e setup de máquina e acabamentos especiais, etc. Para o processo se tornar viável, todos estes custos precisam ser “diluídos” em no maior numero de unidades possível.
QUANTIDADE
CUSTOS FIXOS
CUSTO MATÉRIA PRIMA
CUSTO UNITÁRIO
500 100,00 € 50,00 € 0,300 €
1000 100,00 € 100,00 € 0,200 €
2000 100,00 € 200,00 € 0,150 €
3000 100,00 € 300,00 € 0,130 €
4000 100,00 € 400,00 € 0,125 €
5000 100,00 € 500,00 € 0,120 €
O setup de máquina e os demais custos fixos, que é o tempo utilizado para ajustar a impressão e suas perdas, é o mesmo para 100, 1000 ou 10.000 impressões. Depois de calibrado o equipamento, a impressão é rápida (aproximadamente 7.000 fls/h). Então, enquanto o impressor pode utilizar 1h para o setup, em 15 minutos imprime 1000 unidades. Podemos ver que o custo unitário se cai, pois o custo fixo é “diluído” conforme aumenta a quantidade. Também, pela mesma tabela podemos observar por que não é possível praticar o custo unitário de 5.000 para imprimir 3.000 unidades, pois o que representa esta diferença é a quantidade de matéria prima utilizada.
 
Modificado emsegunda, 13 fevereiro 2017 00:41